Uma Noite em Maya Bay

Você com certeza conhece esse lugar. Maya Bay ficou famosa por ser o cenário do filme A Praia, com Leonardo DiCaprio, e também é um dos planos de fundo mais clichê usados nos computadores de escritório: o mar translúcido entre as montanhas, a areia branquinha, o climão de ilha deserta… É tudo aquilo e mais um pouco!

Existem centenas de passeios (geralmente saindo de Koh Phi Phi) que levam à Maya Bay, mas os horários são limitados e os mais turistões possíveis, onde a praia deixa de ser um paraíso para se tornar um formigueiro de gente disputando o ângulo da foto perfeita. Ter “exclusividade”? Difícil…

Antigamente havia a opção de passar a noite acampado na ilha – que beleza! Mas o governo tailandês, que não é bobo, começou a perceber que a atividade não era tão lucrativa assim, e ainda poluia a ilha com o rastro de sujeira que os campistas deixavam para trás. Moral da história? Proibiram o camping, transformaram a área em um Parque Nacional, limitaram a visita e ainda passaram a cobrar uma taxa de entrada.

Por um bom tempo a ilha ficou sem ser visitada à noite… Até que alguém teve uma ideia genial: organizar um passeio de barco que não só pegasse o por-do-sol na praia, como também fosse noite adentro fazendo um churrasquinho, permitindo que os visitantes curtissem a ilha só para si e depois ainda fossem dormir na embarcação ancorada a poucos metros da areia.

Tudo é organizado pela agência Maya Bay Sleep Aboard, a partir de 3000 baht, um pouco salgado mas ainda assim bem acessível pelo que se propõe.

tour começa ainda de tarde, por volta das 15h. É quando nos encontramos com a tripulação e recebemos as instruções, ainda no píer, de como será a jornada. A primeira impressão é boa: conforme prometido, água e frutas estão liberadas. Iremos fazendo algumas paradas ao longo do belo caminho, sempre repleto de rochas imponentes em meio ao mar, antes de chegar em Maya Bay propriamente dita.

A primeira parada é nas Viking Caves, um conjunto de cavernas meio sem graça e fechadas para visitação, mas que conta ao redor com águas cristalinas perfeitas para um mergulho! Felizmente temos snorkels à disposição, inclusos no pacote. É hora de mergulhar e ver alguns peixinhos. Váááários.

A maioria dos passeios de barco na Tailândia envolvem atividades de mergulho e snorkeling. E realmente deve ser uma das coisas mais fáceis de se organizar, porque basta adquirir os equipamentos e jogar o povo na água: os peixes sempre estarão presentes, para a felicidade geral.

Muitas beliscadas de peixe depois, vamos enfim nos aproximando da ilha paradisíaca. Os últimos barcos de outras agências de passeios ainda estão por perto, preparando-se para a partida. E a gente chegando…

E lá está ela: Maya Bay!

O lugar é assustadoramente bonito, e olha que ainda nem havíamos pisado em terra firme!

Assim que chegamos, tratamos de aproveitar os poucos minutos de claridade que ainda nos restavam antes do por-do-sol. Fomos explorar o interior da ilha!

Para quem espera o mesmo cenário do filme, onde havia uma mata intocada sem sinal de civilização e apenas a presença de “aventureiros”, uma leve decepção: o lugar tem claros sinais de exploração turística, banheiros públicos, uma casa (?) e um acampamento militar. Ainda assim, se mantêm suas características rústicas. E, convenhamos, o que interessa mesmo é a praia, que aquela hora já estava bem vazia, só com o pessoal do passeio.

O sol se põe e a noite vem chegando, mas não dá pra resistir a (mais) um mergulho…

Enfim a inevitável escuridão da noite chega. E com ela, a luz fraca das lanternas e do fogo! Nada como um delicioso churrasquinho tailandês… Nada muito elaborado: franguinho na brasa, com o onipresente curry e doses generosas de arroz, acompanhados de salada. Um verdadeiro banquete para o lugar em que estamos, tão longe de tudo.

Também estava incluso no pacote os infames baldinhos tailandeses. Para quem não sabe, essa é a maneira mais fácil e barata de se embebedar nas praias do país. Existem 1001 combinações que misturam vodkas, whiskys e água de coco com refrigerantes, energéticos, etc. Há relatos de quem comece tomando os baldes na praia e acabe tomando soro no hospital…

Preferimos não arriscar e avisamos a tia da barraca improvisada que queríamos apenas a combinação de Sprite com Red Bull (deliciosa, por sinal!). Ela nos encarou meio sem graça, perguntou duas, três, quatro vezes: “sem álcool? sem álcool?”, pensando que de uma hora pra outra sua compreensão do inglês estava errada. Por fim fez conforme o combinado, não sem antes tomar uma bronca do único ocidental do staff (e provavelmente chefe), que a repreendeu com um “hei, você tá esquecendo de por o álcool!”. Mais uma vez dissemos que não queríamos, agora pra ele, que custou a entender e ficou no olhando como se fóssemos ETs, haha.

Acabamos aproveitando nossa sobriedade para deixar um pouco o grupo e ir andar pela praia completamente às escuras. Ou quase, porque a lua e as estrelas faziam bem seu papel oferecendo um pouco de iluminação natural, o suficiente para nos encantarmos mais ainda com o local.

A noite em Maya Bay é mágica, não tem muito o que dizer. Um lugar espetacular como esse merece ser apreciado assim: com calma, sem multidões, sem guias, sem nada, a não ser a companhia da pessoa amada e a luz celeste.

Enfim chegou a hora de ir dormir. Fomos para o barco e garantimos um dos melhores lugares – na nossa opinião -, bem na proa. A estrutura é simples, apenas um colchoete com travesseiro e lençol, mas pela exclusividade, vale tudo! Acordar com o dia nascendo num lugar como esse não tem preço.

Maya Bay nas primeiras horas da manhã. Vazia. Linda.

O lugar é o sonho de qualquer fotógrafo!

As feias que nos desculpem, mas beleza é fundamental! 🙂

Foto com o grupo: só a gente na praia mais concorrida do mundo!

E como alegria de pobre dura pouco, vamos chegando ao fim da programação. É hora de dar tchau ao paraíso…

Mas como querer se despedir de um lugar desses??

A partida é dolorosa, mas felizmente a beleza das paisagens ao redor vão nos confortando.

Certamente ainda veremos muitas maravilhas da natureza ao longo dessa viagem, mas Maya Bay sempre será inesquecível pela sua capacidade única de nos arrancar suspiros. Seja a olhando através dos filmes e fotografias, mas principalmente por saber que tivemos a oportunidade de senti-la de uma forma tão especial.

Anúncios

Uma resposta em “Uma Noite em Maya Bay

  1. Pingback: Especial Ilhas da Tailândia: Koh Phi Phi | Os Incomodados que se Mudem!

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s