Por que viajamos?

Sim, nós vamos dar a volta ao mundo. Mas que conhecer um pouco mais das nossas motivações?

Sim, nós vamos dar a volta ao mundo. Mas que tal conhecer um pouco mais das nossas motivações?

Imagine um país onde ocorrem mais de 50.000 homicídios por ano – um número superior à de qualquer guerra recente, e que não para de crescer. Isso sem contar o número igualmente alarmante de mortes no trânsito ou por falta de atendimento médico.

Some isto ao fato de que esse país, belo, forte e impávido colosso, apresenta resultados pífios nos principais rankings de educação, concorrendo com países paupérrimos da África subsaariana!

Esse mesmo país, abençoado por deus e bonito por natureza, cobra os impostos mais caros do mundo e retorna pouco ou mesmo nada aos seus cidadãos, juntamente com uma inflação descontrolada, uma bolha imobiliária prestes a estourar, e um sistema político atrasado, ineficiente e totalmente corrupto.

Seja honesto e me responda: Alguém que mora em um país desse deveria ter… orgulho? Perspectiva de futuro? Pior ainda, ser patriota??

dois-meninos-sem-camisa-em-meio-a-um-ambiente-cheio-de-lixo-erguendo-uma-bandeira-rasgada-do-brasil_01

Patriotismo.

Mas calma, que ainda vem a cereja do bolo!

Afinal, com todos esses problemas, pra que investir em segurança, saúde, educação ou infraestrutura? Isso demanda planejamento a longo prazo, e esse não é muito o forte desse país. É mais fácil organizar uma festança, fazer uma farra a base de crédito e comprometer completamente o futuro da nação!

Então, em uma cartada final, fica decidido: Esse país sediará a Copa do Mundo mais cara da história!

Adivinha de QUEM eles estão rindo?

Adivinha de QUEM eles estão rindo?

Estamos longe de ser os únicos a achar tudo isso, no mínimo, errado. Basta uma crítica no Facebook sobre a situação atual do Brasil e vários likes surgirão, acompanhados de discursos vazios e algumas tiradas bem-humoradas. Ao final, todos estaremos rindo e tocando a bola pra frente.

O problema é que já perdeu a graça.

“Heroísmo no comando, violência sem sentido e toda detestável idiotice que é chamada de patriotismo – eu odeio tudo isso de coração.”

 Albert Einstein [fonte]

Percebemos há algum tempo que já não temos mais muito orgulho nem muito amor ao Brasil. O modelo desse país, conforme conhecemos hoje, falhou miseravelmente. Deu errado. Simples assim. E não seremos nós sozinhos, nem você, que poderemos mudar isso, não importa em quem votamos ou no que acreditamos.

Ok, não somos donos da verdade. Mas felizmente somos donos de nossos destinos. Acreditamos que o mundo é grande. E simplesmente decidimos não fazer parte desse show de horrores e roubalheira que acontecerá durante 2014 – Copa ou eleições, tanto faz, o argumento serve para os dois.

Então, os incomodados que se mudem!

A ideia de fazermos uma viagem de volta ao mundo veio a calhar, já que, conhecendo os países que sempre sonhamos em ir um dia com uma visão crítica, teremos mais bagagem para poder analisar a realidade em que passamos os últimos 23 anos de nossas vidas.

Não queremos ser apenas turistas, mas sim viajantes, verdadeiros observadores! Queremos conhecer a fundo as particularidades, os altos e baixos de todos os lugares que iremos visitar. Vivendo como os locais e nos informando sobre o dia-a-dia dos países, teremos uma boa base de comparação.

Afinal, será o Brasil um lugar tão ruim assim, ou é só complexo de vira-lata nosso? Quem será que está certo, os extremistas à la Olavo de Carvalho, ou os relativistas que insistem na ideia de que não existe melhor lugar do que aqui – e que a cidade onde moramos, o Rio de Janeiro, apesar dos sérios problemas de mobilidade urbana, violência e favelização, é a tal da “cidade maravilhosa”.

Não se trata de estarmos deslumbrados com o mundo lá fora. Só estamos desiludidos com o Brasil. “Ah, mas existem lugares piores”, é o argumento que sempre ouvimos. Sim, é verdade. Síria, Coréia do Norte e Sudão estão aí pra isso, mesmo. Mas até quando vamos nos nivelar por baixo? Basta comparar nossos índices com os vizinhos Chile e Uruguai e a gente já leva um banho!

Essa viagem será nossa grande oportunidade de enxergar o mundo exatamente como ele é. Temos expectativas de ver coisas boas, sim, mas somos realistas. Temos a cabeça nas nuvens e os pés no chão.

Não sabemos de nada, e essa é metade da graça da coisa. Com planejamento e uma certa dose de coragem, vamos nos jogar na cultura e nos hábitos dos povos mais diferentes. Da Ásia à Europa, do Oriente Médio à América do Sul, queremos conhecer, explorar… e aprender!

(E é claro, discussões à parte, vamos de vez em quando aproveitar as atrações turísticas e dar um mergulho nas praias, porque ninguém é de ferro).

Homem de ferro tomando um solzinho na praia

Ninguém mesmo.

7 respostas em “Por que viajamos?

  1. Tão mais genial que esse texto é a coragem de vcs em cair de cabeça nessa jornada. Boa sorte! Aproveitem cada dia! Como um brasileiro padrão assistindo BBB, vou acompanhar seus passos, boa viagem!

  2. Falei que iria acompanhar vocês pelo blog, e desde a partida estou linkado nele como quem aguarda os últimos capítulos da novela das oito, o que já é um feito da viagem de vocês me trazer para junto do computador fora do ambiente de trabalho, um dos poucos cidadãos do mundo que nem ao menos tem facebook, e assim vou continuar torcendo pelos mocinhos desta aventura, porém como qualquer telespectador me sensibilizo pelas cenas mais extremadas, e para tanto depois de certa reflexão não pude me conter em escrever essas mal escritas linhas para que se tome o cuidado de não se transformar o Brasil num inferno Dantesco e o resto do mundo num paraíso bíblico, afinal de contas mesmo sem me considerar lá um homem patriota e nacionalista ainda consigo ver coisas boas como nossas tradições, cultura, povo e culinária mesmo que alguns fatores sociais e políticos não funcionem como deveriam.

  3. Oh. nem vou falar muito, apenas poucas palavras…
    Detesto futebol ou qualquer coisa que se aproxime disso chamado futebol.
    brasil, pátria amada…. kkkkk…. louco pra achar uma jurisprudência na lei que me troque ou tire a tal nacionalidade brasileira…claro sem fazer nada ilegal!
    Por fim passar a vida achando que se esta feliz e que se tem paz de espirito nesse país onde você tem uma três únicas opções (ficar calado e vegetar) (desonrar a sua vida e origem né a família se tornando mais um corrupto ou criminoso politico) ou por fim (dar a sorte se pode ser chamado de sorte, porque pessoalmente acho isso repugnante, casar com algum estrangeiro(a) cheio da grana pra poder achar que esta tudo lindo… e ai com essa falsa vida real, viver nesse país chamado brasil, sendo a nata da elite…. kkkk isso não e sonho e nem sorte isso é nojento, porque prova que mesmo assim você ainda sera mais um brasileiro….kkkk).
    bem uhau, nossa falei foi muito, mais parabéns aos muitos corajosos que se foram deste país…. agora é minha vez cansei de ver o país usurpar a minha vida minha alma!!!

  4. Confesso – e não deve ser novidade nenhuma pra vc, Wendell – que sempre te achei extremista demais. Porém, concordo com você em muitas partes (quase todas). Hoje, só vejo como vantagem morar no Brasil, comparando-o a países com alta qualidade de vida, tomar vacina “gratuita”. Realmente estamos muito conformados com a corrupção, a violência, a violação de direitos, etc. É tão comum assistirmos reportagens (ou vivenciarmos) sobre estes fatos que já nem nos abala mais. Minha vontade é de sumir daqui e só voltar para dar um abraço nas pessoas queridas. No entanto, concordo também com o Alex quando diz para vocês terem cuidado com toda a ilusão que podem criar a respeito do “outro lado do mundo”, já que ser turista é algo bem distante de ser residente dos países em questão. É a longo prazo que se descobre certas coisas.
    Bom restinho de viagem pra vocês, tão corajosos que são. Estamos aguardando seu retorno, nem que seja pra dar um abraço na gente e voltar a mergulhar nessa aventura.

  5. Duplinha, acabei achando o blog de vocês por acaso, procurando informações sobre como morar em Bali (já passamos por lá e também amamos).
    Enfim! Adorei! Adorei vocês, os vídeos, os textos… Puxa, muita honra e namastê!

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s